domingo, 17 de fevereiro de 2013

A Vida num Sonho






 Com sons tinjo bolas de sabão

 Nas mãos germinam flores     
                                                       
                   Que escondem os risos

 Onde procuro as heras


 Inalo jasmim que é flor de nevoeiros cintilantes

                  Cristais circulares translúcidos

 Cada um com um reflexo meu



 Não sei se durmo, enquanto sonho

                Ou se o sonho vive em mim

 Talvez, te tenha inventado enquanto germina o Mundo
  
                                                                       Em meus olhos

Talvez, me tenhas inventado

             Enquanto não encontro as heras perdidas

Vivo sonho ou o sonho vive em mim…



17 comentários:

  1. Boa noite, Maria João :)

    A leveza de um poema,
    um voo lindo,
    dentro de uma bola de sabão.

    Parabéns pela inspiração,
    pel' "A vida num sonho".

    Beijinho. Boa semana :)

    ResponderExcluir

  2. Entre palavras

    Germina o verso inscrito como mundo

    Enquanto o tempo se reinventa em ilusões




    " Inalo jasmim que é flor de nevoeiros cintilantes

    Cristais circulares translúcidos

    Cada um com um reflexo meu"



    Gostei imenso das imagens que este trecho sugere:


    O acto-escrita como movimento de cristais em transparências circulares

    (A vida num sonho)

    A criação como acto-mito, entre traços rituais

    (o traço etéreo - "nevoeiro cintilante"/ a dimensão quase física - "inalo jasmim")

    O poema como lugar de reflexos


    Bjo.

    ResponderExcluir
  3. Ah...
    E achei a fotografia exemplarmente adequada

    ResponderExcluir
  4. As mãos da poetisa que germinam palavras em perfume de jasmim...

    E nos olhos os reflexos de todos os sonhos,que carregam o mundo

    colorido em bolas de sabão...

    A vida num sonho que habita a poesia, aquela poesia que nos

    transporta na leveza dos pés que flutuam.

    Adorei,amiga!!

    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  5. Imagética vida sonhada feito poesia!!!!

    Beijos,

    ResponderExcluir
  6. Se os teus poemas forem sonhos, vale a pena adormecer para os ler!

    Deixo uma flor de jasmim e um beijinho de boa semana!

    ResponderExcluir
  7. A vida num sonho, o sonho na vida. Vivamos continuando a sonhar...

    Lindo poema.
    Bjs
    cvb

    ResponderExcluir

  8. O sonho vive, porque as heras existirão em algum lugar que procuras. Os reflexos de ti, estes que soltas em versos, são por certo um caminho por onde podemos ver o mundo... pelos teus olhos.

    Gosto, gosto mesmo! Sabes que sim.

    Um beijinho

    ResponderExcluir
  9. Nunca saberemos o que nasceu primeiro...
    Excelente poema, gostei imenso.
    Maria João, minha querida amiga, tem um bom domingo e uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  10. Benditas as mãos...onde germinam flores...
    Beijo
    Graça

    ResponderExcluir
  11. Dessa mistura há-de germinar algo de grande, uma flor intemporal...

    Beijo :)

    ResponderExcluir
  12. O sonho vive em ti__________e que bom sonhares acordada, para assim escreveres p.o.e.s.i.a.

    bj

    ResponderExcluir
  13. Voltei... continuas com a inspiração em baixo... ou falta de tempo. Só espero que estejas bem... Eu espero...
    Um beijo, querida amiga.

    ResponderExcluir
  14. Uma bela característica da tua escrita: a subtileza.
    "...Talvez, te tenha inventado enquanto germina o Mundo

    Em meus olhos..."

    Fascinante!

    Beijinho.

    ResponderExcluir
  15. Gosto muito, muito de te ler. Às vezes então...

    ResponderExcluir